Uma fé implicante

Uma fé implicante
2 de agosto de 2016

12:01




Certa música do meio gospel diz: “Quem te viu passar na prova e não te ajudou quando vir você na benção vão se arrepender vai estar entre a plateia e você no palco...” Sinceramente, desejar estar no palco e ver alguém que não te ajudou na plateia transmite compaixão genuína com uma motivação pura e altruísta? Como disse um a migo meu isso parece mais beijinho no ombro gospel. E a meu ver passa longe de misericórdia.

Já o Senhor Jesus nos ensina que devemos ser misericordiosos. O substantivo grego traduzido como "misericordioso" em Mateus 5.7 é usado apenas duas vezes no Novo Testamento, aqui e em Hebreus 2.17, que diz: “Pelo que convinha que em tudo [Jesus] fosse feito semelhante a seus irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e fiel nas coisas concernentes a Deus, a fim de fazer propiciação pelos pecados do povo.” Cristo é a grande ilustração de misericórdia.

Ter misericórdia é ter compaixão no perdoar as ofensas[1], nos negócios (Mt 18.28,35), no espirito (Rm 1.31) e no juízo (Js 2.13). O misericordioso é bondoso e cuida dos necessitados, distribui, cuida e da aos pobres[2]. Quem é misericórdia faz bem a si mesmo (Pv 11.17). Deus é misericordioso[3] e o homem é encorajado a exercer misericórdia (Pv 3.3, 11.17; Mq 6.8).

Verdadeira misericórdia é compaixão genuína com uma motivação pura e altruísta que estende a mão para ajudar aqueles em necessidade. Eles não se definem acima de qualquer pessoa, se rebaixaram para ajudar os outros[4]. Misericordiosas são as pessoas profundamente comovidas e perplexas com o fato de que, da parte de Deus, lhe está sendo presenteado continuamente com algo ao qual não teriam o mínimo direito[5]. As Escrituras mostram que o Senhor Deus é misericordioso e que Ele não tem obrigação nenhuma de dar ao homem tal favor. Só cônscio desta premissa e tendo o amor de Deus como exemplo é que o homem pode ter misericórdia.

Pois é! O que é que você vai fazer com quem te viu passar na prova e não te ajudou? Ser misericordioso. Isso implica em ter compaixão pelos outros lembrando sempre que Deus age de misericórdia conosco mesmo sem merecermos, gerando em nós uma profunda necessidade de dependência dEle. Dependa de Deus então ame essa pessoa. Não queira ser maior do que ela, pois Jesus em lugar de ir ao palco foi à rude cruz e se humilhou. Dê a preferência e coloque essa pessoa a sua frente.

Qualquer coisa pode me escrever: semprecomdeus@hotmail.com
________________________
[1] (Mt 6.15, 9.13, 12.7, 18.33, 23.23)
[2](Sl 41.1; Sl 112.9; Mt 9.27, , 20.30, 31, 25.40)
[3] (Ex 34.7; 2 Sm 22.26; 2 Cr 30.9; Sl 89.28; Jr 3.12)
[4] MACARTHUR, John. Beatitudes. Disponível em: http://www.gty.org/resources/study-guides/40-5201/the-beatitudes. Acessado em 15 Mar 2013 as 10:02.
[5] RIENECKER, Fritz. O evangelho de Mateus: comentário esperança. Curitiba-PR: Editora evangélica Esperança, 1998. p. 78.

por André Reis

Comente com o Facebook: