TEOLOGIA

PARA O DIA-A-DIA

19 de agosto de 2015

17:00
É só aglomerar um punhado de gente solteira que o assunto surge: Como posso saber quem é a pessoa certa? Eu mesmo, já procurei na Bíblia por passagens que falasse sobre isso, afinal se ela existe eu preciso saber, pra não errar. Infelizmente não é fácil assim. Bem, isso pode ser triste para alguns, mas eu não acredito que existe uma pessoa feita especialmente para você. Essas coisas que existe uma tampa para cada panela ou a outra metade da laranja não são como vemos nos filmes ou em livros de romance. Estou sendo pessimista? Não! A ideia da tampa certa para cada panela que é pessimismo.

Na maioria das vezes queremos encontrar “a pessoa certa” para que ela torne nossa vida mais fácil, pois ela vai ter todos os atributos que se encaixam perfeitamente com nossa vida, então não precisamos mudar, e não precisamos nos esforçar. É como se a outra pessoa tivesse que suprir todas as nossas expectativas e corresponder as nossas necessidades. Não importa quão boa ela seja, ou quanto ela se importe em servi-lo o que essa mentalidade impõe é que o outro se anule em função desse relacionamento. 

Apesar de termos crescido aprendendo que amor é um sentimos que não se pode controlar ou domar, quando olhamos nas escrituras AMOR é atitude (1Corintios 13). Esse texto não mostra a sobriedade do amor verdadeiro que como ele se COMPORTA: é Paciente, Benigno, Não arde em ciúmes, Tudo espera, tudo suporta, essas qualidades são todas atitude. O Amor é antes de tudo uma escolha. De abrir mão das minhas vontades, e no meu conforto em favor da outra pessoa. Se colocar pronto a aprender e crescer com as diferenças. Jesus escolheu nos amar. Sua vontade era que Deus o livrasse da experiência da Cruz (Lucas 22.39-46), mas por Amor ele submeteu-se voluntariamente e entregou a Sua vida por nós.

A questão não é encontrar “a pessoa certa”, mas você ser a pessoa certa. Ser a pessoa certa não é ser perfeita, longe disso, é querer amar o outro mesmo com seus defeitos, suas manias, seus medos, seu orgulho. Isso é AMOR, foi dessa forma que Cristo nos AMOU, dando a sua vida por nós quando ainda éramos pecadores.


por Luizinho Andrade