TEOLOGIA

PARA O DIA-A-DIA

10 de julho de 2015

17:00
No artigo anterior vimos como a Bíblia reconhece-se e autentica-se como sendo de origem humana. Porém, a Bíblia também autentica-se como sendo o registro da revelação de Deus. Deus ordenou que a sua palavra fosse registrada de modo escrito (Cf. Êx 17.14), sendo chamado este registro de “Livro do Senhor” (Cf. Is 34.16). 


Doravante, veremos de modo mais específico este fato.

Primeiramente percebe-se que os profetas são descritos como aqueles por meio de quem o próprio Deus fala (Êx 7.1; Dt 18.15,18; Jr 1.9). O profeta não criava nem adaptava a mensagem, mas apenas a transmitia tal como havia recebido (Cf. Êx 4.30; Dt 4.2,5). Além disso, os profetas eram cônscios de que foram chamados por Deus (1Sm 3; Is 6; Jr 1) e, que haviam recebido uma mensagem da parte dEle (Nm 23.5; Jr 1.9; 5.14) [1]. Ademais, os falsos profetas eram acusados justamente de proferirem as suas próprias palavras e não as de Deus (Jr 14.14; Ez 13.2-6)[2]. 

Em segundo lugar nota-se que os escritores do Novo Testamento reconheciam que o Antigo Testamento era a Palavra de Deus (Hb 1.1; 3.7), sendo a “Escritura” um registro fiel da história e da vontade de Deus (Rm 4.3; 9.17; Gn 3.8; 4.30). Os apóstolos falavam convictos de que estavam ensinando a Palavra de Deus, dirigidos pelo Espírito Santo (Cf. 1Co 2.4-13; 7.10; 14.37; 2Co 13.2-3; Gl 1.6-9; Cl 4.16; 1Ts 2.13; 2Ts 3.14; 2Pe 1.20-21)[3]. 

Pedro e Paulo colocavam os Escritos do Novo Testamento em mesmo nível que do Antigo Testamento:

· Em 1Tmóteo 5.18, Paulo cita um texto do AT [Dt 25.4] e um do NT [Lc 10.7] e chama ambos de Escritura; 
· Em 2Pedro 3.16, Pedro cita os escritos de Paulo e os chama de Escritura;
· Em Efésios 2.20, Paulo coloca os apóstolos do NT e os profetas do AT no mesmo nível, como sendo os fundamentos da Igreja, edificados sobre Jesus Cristo, a pedra angular.

Por fim, precisamos lembrar que o próprio Senhor Jesus usava o Antigo Testamento, considerando-o como a expressão fiel do Conselho de Deus, sendo a verdade final decisória, ou seja, para Jesus, Deus é o Autor das Escrituras (Mt 4.4,7,10,11.10; 15.4; 19.4; 21.16, 42; 22.29; Mc 10.5-9; 12.24; Lc 19.46; 24.25-27, 44-47; Jo 10.34)[4]

No próximo artigo tentaremos conciliar as duas naturezas da Bíblia, a humana e a divina.
____________________
[1]   Quando os profetas se dirigiam ao povo, diziam: “Assim diz o Senhor...”, “Ouvi a Palavra do Senhor...”, “Veio a Palavra do Senhor” (Cf. Ez 31.1; Os 1.1; Jl 1.1; Am 1.3; 2.1; Ob 1.1; Mq 1.1; Jr 27.1, etc.); isto indicava a certeza que eles tinham de que Deus lhes dera a mensagem e os enviara (Cf. Jr 20.7-9; Ez 3.4ss; 37.1; Am 3.8; Jn 1.2). (COSTA, Hermisten Maia Pereira de. Op cit. P.104).

[2] COSTA, Hermisten Maia Pereira de. Op cit. P.104.
[3]   IDEM. P.104.
[4]   COSTA, Hermisten Maia Pereira de. Op cit. P.105.

por Paolo Freitas