Uma fé implicante

Uma fé implicante
11 de março de 2015

17:00
Qual de nós pode afirmar que gosta de viver com marcas de um passado pecaminoso? É bem verdade que fugimos das coisas do nosso passado que podem nos condenar, preferimos que fique bem guardadas à sete chaves num baú perdido no meio do Oceano. Mas as vezes não é assim que as coisas acontecem. Sempre seremos escravos das consequências das nossas escolhas. Nossas escolhas sempre têm consequências.

“Não vos enganeis de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para Espírito colherá vida eterna.” Gálatas 6:7-8

Tamar é a primeira mulher a aparecer na genealogia de Jesus (Mt 1:3), ela carregou um estigma de enganadora (Gn 38:13-30). Ela foi uma mulher cananéia casada com o primogênito de Judá, que ficara viúva e para que se cumprisse o levirato (casamento de uma viúva com o parente mais próximo do falecido – Dt 25:5-10), ela casa-se com Onã (seu cunhado), mas novamente fica viúva e sem filhos. Judá ainda tinha um filho, mas por ser muito novo, Judá pede que Tamar espere que Selá cresça e assim possa cumprir o levirato. Não foi nada fácil a vida de Tamar, seu primeiro marido morre por ser perverso perante o Senhor (Gn 38:7), seu segundo marido morre por ter uma atitude má perante o Senhor (Gn38:10), e agora ela está de volta a casa dos seus pais esperando que se cumpra o prometido. A dada altura ela percebe que a promessa é esquecida e resolve acertar as coisas à sua maneira. É então, que se veste como uma prostituta, seduz seu sogro, e engravida. Podendo assim ter os filhos e dar continuidade a descendência, agora de Judá. Em outras palavras, Tamar manipulou uma situação para conseguir aquilo que queria. E obteve.

E qual de nós nunca manipulou uma situação? “A manipulação, é usar meios pecaminosos para conseguir coisas desejadas, ela demonstra falta de amor por Deus e descrédito em Sua provisão”¹. De fato Tamar errou, foi considerada uma adúltera, recebeu a sentença de morte. Mas foi perdoada, pois seu próprio sogro reconhece que também havia falhado. E nós? E as nossas escolhas pecaminosas? Em vez de enxergarmos as circunstâncias da vida isoladamente, devemos lembrar dos muitos atributos de Deus, devemos lembrar que Ele nos ama, que é compassivo e fiel para manter suas promessas (1 Jo 3:1, Sl 103:8, 2Tm 2:13). Desta Tamar, não vemos muito mais sobre a sua vida nas Escrituras, seu nome volta aparecer somente nas genealogias, mas assim como ela obteve o perdão, mesmo com uma escolha (que aos nossos olhos) pode parecer horrorosa, nós também podemos ser perdoadas por Deus pelas nossas escolhas erradas, pela nossa falta de confiança no agir de Deus! 

“John Newton, autor do querido hino ‘Amazing Grace’, foi traficante de escravo e capitão de um navio negreiro que levava africanos para os Estados Unidos. Por motivos de saúde, Newton deixou a navegação e passou a ser oficial alfandegário; estudou teologia e tornou-se pastor. Contudo, mesmo pastoreando, ele não esquecia a natureza horrorosa de seu pecado como traficante de escravo. Perto de morrer, Newton disse a um amigo: ‘minha memória praticamente se foi, entretanto me lembro de duas coisas: que sou um grande pecador e que Cristo é um grande Salvador”². Assim como Newton precisamos reconhecer essas duas verdades. Somos pecadoras, nossa natureza pecaminosa tenderá a nos arrastar para o erro, mas Cristo é o grande Salvador. Conforme procuramos conforto e refúgio no Senhor para enfrentar e aprender como resolver nossos problemas, Deus promete dar graça e nos ajudar. Deus é aquele em quem podemos lançar todas as nossas preocupações.

Não importa quais escolhas você fez no passado, se você está arrependida, peça perdão a Deus pelas transgressões passadas! Não carregue o estigma de enganadora ou de manipuladora, mas aceite o perdão dado por Deus, não despreze a Sua graça. Afinal, somos pecadoras e Cristo é o grande Salvador. Carregue sim o de pecadora perdoada e desfrute do perdão de Deus.

“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro” Isaías 43:25
“Agora pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” Romanos 8:1

____________________________________________
¹ PEACE, Martha – Mulheres em Apuros, Soluções Bíblicas para os problemas que as mulheres enfrentam – Ed.Fiel 2010, 1ª Edição em Português
²EDWARDS, Brian H., Though Many Dangers: The Story of John Newton. Welwyn, Englad: Eurobooks, 1980, p.191 



Ela é missionária da Palavra da Vida em Portugal, atuando no ministério de Clubes Bíblicos. Ainda em Portugal trabalha na igreja no ministério com crianças e discipulado com as jovens. Formada em Licenciatura em Teologia com ênfase em Educação Cristã, pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida em Atibaia.

Comente com o Facebook: