Uma fé implicante

Uma fé implicante
30 de julho de 2013

18:50

Na escola do discipulado de Cristo não existe formatura,
liderança não exige conhecimento, mas sim abnegação.

Quando você pensa em liderança espiritual, pode ser que pense em alguns dos grandes exemplo bíblicos. Como Moises, Davi ou Paulo. Mas como vimos, o movimento de Cristo é feito por pessoas comuns. Posso citar alguns personagens que não são muito comentados. Todos lembram de Daniel, mas pouco se falam de Sadraque, Mesaque e Abednego, pessoas que foram grandemente usados por Deus. Outro exemplo é Ananias, um homem enviado por Deus para ungir Paulo e que foi de grande importância para o seu ministério.

Eu quero falar de um desses indivíduos. Esse cara ouviu o evangelho e foi fiel em propagá-lo. Estou falando de Epafras.

Ele aparece apenas em Colossenses, mas é visto na Bíblia como aquele camarada que tinha grandes virtudes, tinha um testemunhos de vida. E é esse exemplo que queremos ver. Vocês aprenderam de Epafras, nosso amado cooperador, fiel ministro de Cristo para conosco.
Colossenses 1.7

Nós, pastores, hoje temos muitos coopastores, e eles nem sempre nos ajudam. Para falar a verdade, muitos deles nos atrapalham ou nos incomodam. E eu estou falando desses tais que aparecem na televisão. Os irmãos ouvem aquilo que pregamos no final de semana, mas durante os outros dias assistem na televisão um evangelho envenenado. Onde a cura é vendida em forma de rosas e lencinhos ungidos, onde os entrevistados são os demônios...

Mas Epafras entregou um ensino puro, aquilo que ele recebeu do apóstolo Paulo. Ele foi um cooperador em seu ministério ao ser fiel a Palavra de Deus. E esse é o primeiro ensino aqui, a primeira responsabilidade do ministro de Cristo é o ensino fiel.
Seja fiel no ensino e fuja dos diluentes dessa mensagem. Confie no poder da Palavra Viva, e não a adultere.

Em segundo lugar, indo ao capítulo 4 versículo 12, podemos encontrar mais uma responsabilidade.
Epafras, que é um de vocês e servo de Cristo Jesus, envia saudações. Ele está sempre batalhando por vocês em oração, para que, como pessoas maduras e plenamente convictas, continuem firmes em toda a vontade de Deus.
Colossenses 4.12

Batalhar em oração. Essa responsabilidade é interessante, porque é uma prática que por muitas vezes não é tratada com a seriedade que merece. Se você for como eu, tem mais facilidade em colocar as mãos na massa e esquece muitas vezes da importância da oração.

Existe uma cultura de que a oração é não fazer nada. Mas Epafras entendia isso de forma diferente. Ele lutava em oração. Ele se esforçava, afadigava-se em oração. Essa é a ideia da palavra usada aqui no texto. Há uma diferença entre nadar para se exercitar e nadar para sobreviver. Epafras sabia que a oração era fundamental, era uma questão de sobrevivência. Ele não apenas ensinava, mas clamava, orava pelos discípulos. Ele sabia que sobre ele pesava diariamente a responsabilidade sobre a igreja.

Então faça da oração um exercício constante no seu ministério. Mesmo que ninguém veja e ninguém saiba. Pois, o Pai nos ouve e responde.

A terceira responsabilidade exemplificada na vida de Epafras é ter um propósito, os outros. Meus irmãos, liderança espiritual egocêntrica não funciona, a liderança espiritual é outrocêntrica. Ele fazia tudo isso para produzir pessoas maduras. “Toda a escritura é inspirada por Deus para que o homem seja PERFEITO”. Não apenas cheias de conhecimento, mas pessoas santas. E isso não se conseguie com eventos ou programas de final de semana. Isso se consegue com abnegação.

Sejam pessoas dedicadas, não para serem reconhecidos, mas para que pessoas sejam alcançadas por aqueles que representam claramente o caráter de Cristo.

No caminho e na escola do discipulado não existe formatura. A jornada é longa, mas o fim já está previsto.

Comente com o Facebook: